O saber de outros idiomas

       Se antigamente saber falar inglês era um diferencial, hoje é uma obrigação dentro do mercado de trabalho. E não apenas em grandes empresas e multinacionais: serviços como de almoxarifado e atendente de restaurante também valorizam os bilíngues.

       Ainda assim, existem muitos brasileiros que não falam inglês fluentemente ou nem sequer estudam a língua. Um dos problemas é a metodologia de ensino usada pelas escolas tradicionais de idiomas: os alunos gastam 90% da aula para escrita e leitura, mas penas 10% para treinar a conversação. O estudante aprende em modo passivo.

       Mas elas também estão começando a se adaptar às novas exigências, inclusive criando cursos mais rápidos, pois as organizações não querem esperar o profissional obter conhecimentos para depois começarem a dar resultados financeiros e de produtividade.

       É cada vez mais comum também a exigência de diplomas e certificados de comprovação da fluência do aluno em inglês. A Cambridge ESOL, instituição da Universidade de Cambridge da Inglaterra, é uma das mais procuradas por brasileiros para certificações. É também uma das mais respeitadas no setor.

 

Benefícios de uma segunda língua

 

       Saber inglês fluente aumenta em 50% as chances de contratação para uma vaga de emprego. Os salários também costumam ser até 60% maiores para aqueles que falam outro idioma. O mundo está cada vez mais globalizado e as empresas precisam de profissionais que estejam preparados para essa demanda.

       Mas os benefícios de uma segunda língua vão além de melhores trabalhos. Pesquisas indicam que pessoas que são fluentes em mais de um idioma tem mais capacidade de concentração e menos chances de serem afetados pelo mal de Alzheimer.

 

 Terceiro idioma

 

       Somente o inglês, muitas vezes, não é o suficiente. Uma terceira língua qualifica ainda mais o profissional.

       O espanhol é o segundo idioma mais procurado pelos brasileiros. Ele é a segunda língua mais falada no mundo e também pela relação entre o Brasil e os outros países da América Latina.

       Em terceiro lugar das línguas mais faladas pelos brasileiros vem o francês. O motivo é que muitas empresas de origem francesa se instalaram no país nos últimos anos.

Português

       Mais importante do que todos os outros idiomas, é saber utilizar bem a sua língua materna. Muitas empresas reclamam que os jovens escrevem e falam muito mal o próprio português.

Fonte:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2012/07/mercado-de-trabalho-exige-segundo-idioma-ate-para-vagas-mais-simples.html
http://jmonline.com.br/novo/?noticias,1,GERAL,84253
http://www.administradores.com.br/noticias/administracao-e-negocios/comprovacao-de-idiomas-e-diferencial-no-mercado-de-trabalho/20887/
http://odia.ig.com.br/2013-11-04/terceiro-idioma-abre-as-portas-para-o-mercado-de-trabalho.html
http://www.educacaofisica.com.br/index.php/escola/canais-escola/educacao-fisica-escolar/8570-pessoas-fluentes-em-varios-idiomas-tem-maior-capacidade-de-concentracao
http://br.financas.yahoo.com/noticias/l-nguas-mais-importantes-al-m-ingl-202200853–finance.html

Knowledge of other languages

       Before, to be able to speak English was a differential, but nowadays it is a must within the job market. And not just for large companies and multinationals, services such as warehouses and restaurants also value bilinguals.

       Still, there are many Brazilians who do not speak English fluently or even study the language. One of the problems is the teaching methodology used by traditional language schools: students spend 90 % of the time reading and writing, but only 10 % training the conversation. The student learns in a passive mode.
       But they are starting to adapt to the new requirements, including creating more short courses, because organizations do not want to wait for the professional to obtain the knowledge and only then produce financial and productivity results.

       Diplomas and certificates attesting the student’s fluency in English are also increasingly normal requirements. The Cambridge ESOL, University of Cambridge institution of England, is one of the most desired by Brazilians for certifications. It is also one of the most respected in the industry.

 

Benefits of a second language

 

       If you speak English fluently, it increases by 50 % your chances of being contracted for a job vacancy. Wages also tend to be 60 % higher for those who speak another language. The world is becoming progressively more globalized and companies need professionals who are prepared for this demand.

       But the benefits of a second language go beyond best work. Some researches indicate that people who are fluent in more than one language have more ability to concentrate and are less likely to be affected by Alzheimer’s disease.

 

 

Third language

 

       Only English is often not enough. A third language further qualifies the professional.

       Spanish is the second language chosen by the Brazilians. It is the second spoken language in the world and also the relationship between Brazil and other Latin American countries.

       The third language spoken by Brazilians is French. The reason is that many companies of French origin settled in the country in recent years.

 

Portuguese

       More important than learning other languages, is to speak fluently the native language. Many companies complain that young people write and speak Portuguese very poorly.

Fonte:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2012/07/mercado-de-trabalho-exige-segundo-idioma-ate-para-vagas-mais-simples.html
http://jmonline.com.br/novo/?noticias,1,GERAL,84253
http://www.administradores.com.br/noticias/administracao-e-negocios/comprovacao-de-idiomas-e-diferencial-no-mercado-de-trabalho/20887/
http://odia.ig.com.br/2013-11-04/terceiro-idioma-abre-as-portas-para-o-mercado-de-trabalho.html
http://www.educacaofisica.com.br/index.php/escola/canais-escola/educacao-fisica-escolar/8570-pessoas-fluentes-em-varios-idiomas-tem-maior-capacidade-de-concentracao
http://br.financas.yahoo.com/noticias/l-nguas-mais-importantes-al-m-ingl-202200853–finance.html

O saber de outros idiomas

Se antigamente saber falar inglês era um diferencial, hoje é uma obrigação dentro do mercado de trabalho. E não apenas em grandes empresas e multinacionais: serviços como de almoxarifado e atendente de restaurante também valorizam os bilíngues.

Ainda assim, existem muitos brasileiros que não falam inglês fluentemente ou nem sequer estudam a língua. Um dos problemas é a metodologia de ensino usada pelas escolas tradicionais de idiomas: os alunos gastam 90% da aula para escrita e leitura, mas penas 10% para treinar a conversação. O estudante aprende em modo passivo.

Mas elas também estão começando a se adaptar às novas exigências, inclusive criando cursos mais rápidos, pois as organizações não querem esperar o profissional obter conhecimentos para depois começarem a dar resultados financeiros e de produtividade.

É cada vez mais comum também a exigência de diplomas e certificados de comprovação da fluência do aluno em inglês. A Cambridge ESOL, instituição da Universidade de Cambridge da Inglaterra, é uma das mais procuradas por brasileiros para certificações. É também uma das mais respeitadas no setor.

Benefícios de uma segunda língua

Saber inglês fluente aumenta em 50% as chances de contratação para uma vaga de emprego. Os salários também costumam ser até 60% maiores para aqueles que falam outro idioma. O mundo está cada vez mais globalizado e as empresas precisam de profissionais que estejam preparados para essa demanda.

Mas os benefícios de uma segunda língua vão além de melhores trabalhos. Pesquisas indicam que pessoas que são fluentes em mais de um idioma tem mais capacidade de concentração e menos chances de serem afetados pelo mal de Alzheimer.

Terceiro idioma

Somente o inglês, muitas vezes, não é o suficiente. Uma terceira língua qualifica ainda mais o profissional.

O espanhol é o segundo idioma mais procurado pelos brasileiros. Ele é a segunda língua mais falada no mundo e também pela relação entre o Brasil e os outros países da América Latina.

Em terceiro lugar das línguas mais faladas pelos brasileiros vem o francês. O motivo é que muitas empresas de origem francesa se instalaram no país nos últimos anos.

Português

Mais importante do que todos os outros idiomas, é saber utilizar bem a sua língua materna. Muitas empresas reclamam que os jovens escrevem e falam muito mal o próprio português.


Fonte:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2012/07/mercado-de-trabalho-exige-segundo-idioma-ate-para-vagas-mais-simples.html
http://jmonline.com.br/novo/?noticias,1,GERAL,84253
http://www.administradores.com.br/noticias/administracao-e-negocios/comprovacao-de-idiomas-e-diferencial-no-mercado-de-trabalho/20887/
http://odia.ig.com.br/2013-11-04/terceiro-idioma-abre-as-portas-para-o-mercado-de-trabalho.html
http://www.educacaofisica.com.br/index.php/escola/canais-escola/educacao-fisica-escolar/8570-pessoas-fluentes-em-varios-idiomas-tem-maior-capacidade-de-concentracao
http://br.financas.yahoo.com/noticias/l-nguas-mais-importantes-al-m-ingl-202200853–finance.html

Knowledge of other languages

Before, to be able to speak English was a differential, but nowadays it is a must within the job market. And not just for large companies and multinationals, services such as warehouses and restaurants also value bilinguals.

Still, there are many Brazilians who do not speak English fluently or even study the language. One of the problems is the teaching methodology used by traditional language schools: students spend 90 % of the time reading and writing, but only 10 % training the conversation. The student learns in a passive mode.
But they are starting to adapt to the new requirements, including creating more short courses, because organizations do not want to wait for the professional to obtain the knowledge and only then produce financial and productivity results.

Diplomas and certificates attesting the student’s fluency in English are also increasingly normal requirements. The Cambridge ESOL, University of Cambridge institution of England, is one of the most desired by Brazilians for certifications. It is also one of the most respected in the industry.

Benefits of a second language

If you speak English fluently, it increases by 50 % your chances of being contracted for a job vacancy. Wages also tend to be 60 % higher for those who speak another language. The world is becoming progressively more globalized and companies need professionals who are prepared for this demand.

But the benefits of a second language go beyond best work. Some researches indicate that people who are fluent in more than one language have more ability to concentrate and are less likely to be affected by Alzheimer’s disease.

Third language

Only English is often not enough. A third language further qualifies the professional.

Spanish is the second language chosen by the Brazilians. It is the second spoken language in the world and also the relationship between Brazil and other Latin American countries.

The third language ​​spoken by Brazilians is French. The reason is that many companies of French origin settled in the country in recent years.

Portuguese

More important than learning other languages, is to speak fluently the native language. Many companies complain that young people write and speak Portuguese very poorly.

Fonte:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2012/07/mercado-de-trabalho-exige-segundo-idioma-ate-para-vagas-mais-simples.html
http://jmonline.com.br/novo/?noticias,1,GERAL,84253
http://www.administradores.com.br/noticias/administracao-e-negocios/comprovacao-de-idiomas-e-diferencial-no-mercado-de-trabalho/20887/
http://odia.ig.com.br/2013-11-04/terceiro-idioma-abre-as-portas-para-o-mercado-de-trabalho.html
http://www.educacaofisica.com.br/index.php/escola/canais-escola/educacao-fisica-escolar/8570-pessoas-fluentes-em-varios-idiomas-tem-maior-capacidade-de-concentracao
http://br.financas.yahoo.com/noticias/l-nguas-mais-importantes-al-m-ingl-202200853–finance.html